Inspire-se



INSPIRE-SE



Neste espaço, apresentamos histórias de sucesso que nasceram a partir das inquietações de estudantes e professores mediante os problemas de sua comunidade. A partir das pesquisas desenvolvidas, eles apresentaram os trabalhos nas feiras de ciências e estão ganhando espaço no meio científico. A palavra da vez é INSPIRE-SE!



ALAGOU, ONDA HÁ LAGOAS!



Nos bairros de Jardim Brasil I e II, em Olinda, sofriam com constantes enchentes devido principalmente ao aterro irregular das três lagoas da Região (Artol, Sementeira e Azul). Apesar de se tratar de Área de Preservação Ambiental (APA), os olhos d’água morriam a cada dia. Assim, a comunidade escolar do EREM Desembargador Renato Fonseca constatou que os olhos d’água poderiam ajudar a evitar os alagamentos se não estivessem sufocados. Com este projeto, a Escola de Referência em Ensino Médio Desembargador Renato Fonseca, do município de Olinda, ganhou em primeiro lugar na categoria Incentivo à Pesquisa na Ciência Jovem de 2016, com o projeto “Alagou onde há lagoas”, e saiu do evento com a credencial de participação na MILSET Internacional, que foi realizada em Fortaleza, no Ceará, em agosto de 2017.

“A conquista do primeiro lugar pelo segundo ano consecutivo é bastante gratificante pela oportunidade que temos em progredir com os projetos. Isso é resultado de um trabalho feito junto aos estudantes e integrado com outras disciplinas e a nossa intenção é expandir essa integração, mas sempre enfatizando o meio ambiente”, ressalta César Romero, professor orientador do projeto. A EREM conquistou também o prêmio Projetos Destaque de Pernambuco de Incentivo à Pesquisa com o “Atitude inovadora em forma de jornal online”, que rendeu a participação na TECCINE SCHOENSTATT, no Paraguai.

Maiores informações, acesse: https://bit.ly/2jjFQkM



Alunas de Morro Reuter vencem a Mostratec com projeto sustentável

player-min (2)player-min (2)



Produção de Bioplástico de Amido com extrato de Repolho Roxo como Potencial Indicador de Deterioração em Alimentos



Em 2017, ganhou na categoria ‘Desenvolvimento Tecnológico’ da Ciência Jovem, a equipe da Escola Estadual Senador Petrônio Portela, da cidade de Jaboatão, com o projeto “Produção de Bioplástico de Amido com extrato de Repolho Roxo como Potencial Indicador de Deterioração em Alimentos”. Iniciando em 2015, os estudantes projetaram a fabricação de filmes plásticos biodegradáveis, feitos com o amido extraído da casca de batata. Orientada pela professora Antônia Celsa, a equipe do Ensino Médio, chegou a participar da Ciência Jovem em 2015, mas só foi premiada em 2016, na categoria Desenvolvimento Tecnológico, depois de avançarem mais alguns passos em relação ao projeto inicial. Após várias pesquisas e testes, elas adicionaram ao projeto um composto feito com extrato de repolho, que interfere no PH e garante que o plástico mude de cor quando o alimento estiver estragando.

Para a estudante Adrica Camila, que faz parte do grupo, “a Ciência Jovem nos aproxima do professor, nos faz ver o quanto eles são importantes para estimular o nosso interesse pelo conhecimento”, disse, durante cerimônia de lançamento da 23ª Ciência Jovem. O trabalho também foi apresentado no Movimento Internacional de Atividades de Lazer em Ciência e Tecnologia (MILSET).

Maiores informações, acesse: https://bit.ly/2FvwWcm




Educação física escolar: soluções pedagógicas para as principais dificuldades encontradas pelos professores da educação básica



Foi com o projeto “Educação física escolar: soluções pedagógicas para as principais dificuldades encontradas pelos professores na educação básica”, que Túlio Vinicius Andrade Souza investigou entre professores as principais dificuldades da prática da educação física, estabelecendo um paralelo entre as doenças que derivam do sedentarismo e a falta de interesse pela prática física na escola.

Ele embarcou para o exterior, através dos processos seletivos que ocorreram na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), em São Paulo e na Mostratec, em Novo Hamburgo, em março e outubro de 2013, respectivamente. No mesmo ano, o estudante conquistou o terceiro lugar do prêmio Grand Award, na categoria Ciências Sociais e do Comportamento, no valor de US$ 1.000 dentro a Intel ISEF, feira que já revelou milhares de projeto inovadores, patentes e cientistas brilhantes no mundo todo.

A ISEF é realizada desde 1950, e em 1996 a feira conta com o patrocínio da Intel e traz o nome de Intel ISEF. A Intel Brasil já levou mais de 750 jovens à feira.

Maiores informações:

https://glo.bo/2Fv4HKV;

https://bit.ly/2jmyoVL;

https://glo.bo/2Fv4HKV




Veneno do Bem


Veneno do BemVeneno do Bem


CONTAGEM REGRESSIVA


00

Dias


00

Horas


00

Minutos


00

Segundos



REALIZAÇÃO